Planilha de preços: saiba como montar a sua

Ter uma planilha de preço é fundamental, por isso listamos algumas dicas para que você monte a sua .

A precificação correta de produtos e serviços é fundamental na hora de elaborar a gestão de empresas e é vista como uma das maiores dificuldades dos empreendedores.

Porém para montar uma planilha de preços é preciso considerar o valor de mercado, na concorrência, nos custos e, claro, fazer com que a empresa tenha lucro, mas sem deixar de pensar em valores justos e competitivos.

Planilha Excel

Existem muitos programas e softwares onde as planilhas de preços podem ser feitas, mas o Excel é uma das mais práticas, e que a maioria das pessoas têm acesso facilmente em seu computador. Com ele é possível utilizar fórmulas que retornam valores inteiros ou percentuais. Sendo assim, é fácil descobrir a diferença financeira entre o valor da compra e da venda e qual é a margem de lucro de determinado produto ou serviço.

Separar os produtos por categoria

Cada produto deve fazer parte de uma categoria: mais vendido, maior valor agregado ou tempo dispensado na realização de um serviço.

Por mais que os produtos ou serviços façam parte do mesmo mix, eles podem ter preços diferentes ao se considerar a taxa de imposto, a necessidade de um funcionário que execute alguma tarefa, o transporte etc. Os custos são diferentes, logo o preço de venda poderá ser diferente também.

Estruturas diferentes para produtos e serviços

Produtos – A planilha de produtos deve considerar elementos como preço de compra, pró-labore, salário de funcionários, despesas fixas e lucro.

Serviços – No caso de serviços, a planilha de preços se torna ainda mais complexa. Isso porque o custo relativo à fabricação que já vem incluso na compra de um produto não existe na hora de prestar serviços. Portanto, o cálculo deve considerar fatores como: deslocamento, hospedagem, o tempo necessário para a execução do serviço e o lucro.

Cuidado ao precificar

Precificar produtos e serviços possui um certo grau de complexidade. Antes de sabermos o valor a ser cobrado, é preciso saber o valor de custo considerando fatores como matéria-prima, imposto, custo de fabricação, etc. A planilha deve conter dados como estes para evitar um percentual que pode estar abaixo do correto, e obter prejuízos no longo prazo.

Elaborar uma planilha de preços pode parecer simples, mas é preciso ter bastante cuidado para garantir o fluxo de caixa, evitar prejuízos e garantir a lucratividade.

 

Quer empreendedor com Jeunesse!

Se você quer saber mais sobre oportunidade de negócios da Jeunesse e como fazer parte, clique aqui e preencha o formulário que em breve entraremos em contato.

Você pode gostar também de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *